4/02/11

Manu Chao La Ventura Recife 2011


A energia de Manu Chao

por Fernanda Guerra


Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Enquanto a maior parte do Nordeste sofria com o apagão, o Clube Português foi embalado pelo show de Manu Chao na noite dessa quinta-feira. Com os geradores dando conta, o grande e animado público que baixou por lá nem se incomodou com a falta de luz ao redor e se esbaldou no ritmo dançante do francês. Com abertura das bandas Madeira Delay e King Size, o cantor subiu ao palco por volta da 0h30.

Os laços com o Nordeste são de fato estreitos. E foi comprovado pela forma à vontade que se conduziu o show. A interação com todos foi grande. Tanto, que após mais de duas horas de apresentação, Manu se despediu de Pernambuco. Mas quem disse que o público queria ir para casa? A plateia ainda pedia mais. A turnê La Ventura conta apenas com o guitarrista/violonista Madjid Fahem e o baterista Philipe da sua banda. Um trio que dá conta do barulho.

No setlist, músicas como Bongo Bong, Clandestino e Lágrimas de Oro. Entre os pedidos de camarim, de frutas tropicais à cachaça – afinal, o cantor é um legítimo apaixonado pela bebida. E quem esteve pelos bastidores ficou encantado com a simplicidade e a inteligência do músico. Depois daqui, é a vez de Brasília aplaudir o artista.